segunda-feira, 1 de junho de 2015

Um pequeno poema

À distância não havia nada. A imensidão do vazio. Só nós resta os passos do presente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário