sábado, 6 de junho de 2015

Relato 138

  [Escrito em 06/06/15]

É estranho ser vazia. Não me incomoda isso, o que me intriga é eu simplesmente não sentir nada muitas vezes. Talvez gostar de coisas que intriguem seja uma busca por sabe, sentir algo. Por sorte, acho tais coisas. Cada vez mais sinto que morri realmente, a desesperança pura e a calma são boas provas disso. Realmente, não espero que eu seja grande coisa. Nem desejo tanto, quero ser feliz apenas. É fácil, eu sou uma cínica fdp.
  Tava vendo o quanto as "amizades" que tinha feito quem mantia era eu. Tinha parado de ir atrás por não me sentir bem. Nenhum deles me aparece mais e assim vejo o nível de interesse que têm em ser amigo meu. E por isso não ligo mais pra isso e pra realmente mostrar o quanto não quero, criei especificidade. Menina só ruivs, fofis e espertinha, menino gente boa, calmo e meio bugado. Claro, tem isso e as partes de merecer e ser daora. Ou seja, é muito difícil eu arrumar amigos de novo. Na verdade não ligo tanto e não to afim, simples.
  Legal que cada dia é visível quem vai se fuder fodamente e quem vai conseguir ser feliz e quem etc. Talvez só seja eu enxergando melhor rs

Nenhum comentário:

Postar um comentário