quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

A importância dos sonhos na minha vida...

  Ainda não sou daquelas que vive fazendo coisas e tendo boas histórias reais para contar. Quando criança mesmo, tive uma infância insignificante e desinteressante. Minha vida era um poço de nada e a dor piorava a cada dia. Nem os jogos, brinquedos e amizades falsas me faziam sorrir. As notas que tirava na escola não faziam diferença, um 10 não significava nada ( não significa mesmo). Tudo que me restava era sonhar, porque a vida não iria melhorar tão cedo. Ficava ansiosa para que escurecesse, ai eu pudesse deitar e sonhar com algo. Antes de dormir imaginava por exemplo, ser uma ninja treinada que com sua técnica domina o mundo. Sonhava ser uma presidente com braço de robô que ia pra luta matar e matar e matar..As vezes imaginava romances, um amor..Alguém que me cuidasse e fosse um companheiro, mal sabia que depois eu acharia esse docim.
  Os sonhos eram praticamente o centro da minha vida, porque eu criava mundos inteiros, pessoas, coisas, etc. Algumas vezes tinha afeto por algumas pessoas que criava e sentia isso de verdade. Isso me levou cedo a me perguntar o que era real. O mundo real era tão ruim e seco, enquanto aquele que sonhava era rico em caos e feito em carne e osso. Conclui que por depender restritivamente de mim para existir, os sonhos não eram reais. A realidade não depende apenas de mim para existir, ela é independente, mesmo que eu não perceba tudo. Claro que parte do que vemos é ilusão, somos seres falhos, por isso é importante ver as coisas sob diversas perspectivas.
  Aprendi muito sonhando por incrível que pareça e eu não era onisciente. A história simplesmente fluia, mesmo eu como criadora, ela fugia do meu controle. É algo que deixo acontecer quando vou escrever, desenhar, tocar ou em qualquer atividade criativa. As coisas fluem e inclusive eu não fico sabendo como termina..

Nenhum comentário:

Postar um comentário