quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Relato 122

  Sim, mais um post sobre mim, não reclame, ok?  Não escrevo a tempos....Mudei ainda, nesse tempo. Estou mais anti social, mais insana acho..Se tem alguém que gosta de mim, tente entender isso, sei que conseguem, não foi a toa que gostei de vocês. Não quero falar da minha vida, esse lixo....Quero falar o que sinto e é importante, porque não falo os mesmos mimimi de todo mundo.
  O mundo vive uma era de decadência, de niilismo nunca visto, de luz tão forte. Teóricos divergem bastante quando tentam falar quando começou a pós modernidade. Alguns dizem após a primeira guerra, outros segunda, anos 60 ou mesmo o 91 com a queda da mureta alemã. Eu, suponho (uma hipótese), que realmente começou no pós guerra, a primeira, mas apenas esse evento não foi capaz de ser estopim pros dias de hoje. Foi algo que cresceu lentamente, ganhando força com o fascismo, a segunda guerra, anos 60??? Até o fim da guerra fria. Essa que dava uma certa ação, a qualquer momento você poderia morrer, o que era muito bom. Claro que para confirmar tudo isso que disse, levaria pelo menos um ano de estudo ou mais.Depende mais do que apenas ler os teóricos da pós modernidade, como também ir olhar na arte, na sociedade, e onde seja possível.
  Isso me incomoda, não é nosso melhor momento e logo piora, só questão de tempo. E todos estão juntos, até eu, mesmo não querendo, para o fundo do poço...Queria fazer algo, renascer isso, correr pra arte. Por dois motivos primordiais : a loucura e a melhora do meu meio. Estou enlouquecendo....falta muito, muito pouco pra isso. A arte me ajuda, escrever e tocar o violão que odeio. Queria poder pintar, err não posso. Não posso tocar...Não posso escrever.....O outro motivo é puro egoísmo, ser deusa e criadora de um mundo novo, meu....Ser um marco, a que renasceu uma raça doente. Que golfinho não admiraria?
  Não posso fazer nada disso, agora..........Isso dói bastante. E esse é só um problema. Logicamente reprovo esse ano, vou ter que trabalhar pra sair de casa, não tenho nada pra isso, queria ser mais saudável, e etc....etc...e etc.
   Algo que mostra bem, como to ficando louca. Me machuco por querer, mordidas, socos na parede e só não me corto (ou faço coisa pior) porque o Lipe me ajuda, me faz me sentir bem........Ele é muito importante pra mim, sem ele eu nem tentaria. O amo........tanto. Hoje enquanto escrevo esse texto que uns ae vão ler, não posso falar com ele. Contar algumas coisas do meu dia, saber do dele. Me preocupo...Enfim...
   Talvez morrer seja ruim, doloroso, não acha? Só que não existe nada pior que viver sofrendo...........

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário