quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Relato 121 : Tão triste......

  Realmente nunca acreditei nessa de "moldagem das pessoas". Sempre pareceu algo meio conspiratório e até alienígena. Agora percebo melhor que ninguém que é real. Não, não é uma conspiração.
  A identidade de toda uma sociedade é movida pelo medo. Medo em ficar só, ter que se virar, de ser levado ao ostracismo. É fato isso. Repare que olham estranho pro solitário, porque ele assusta. "Oh nossa, consegue ficar só". Para a sociedade, é uma vespa no formigueiro. Uma ameaça. Querem mudá-lo, com educação, torná-lo um espelho deles mesmos e desprover toda e qualquer individualidade. Isso acontece em todo meio que existam pessoas-formiga. Viva esse lixo de pós-modernidade!!!
  E outra regra desses tempos é a falta de...pensamento. Acha que precisam? Lógico que não, precisam ler um livro que nele há tudo o que devem ser. De novo por medo. Livros de auto-ajuda, de romances toscos e sem sentido, novelas, talvez um filme tosco, talvez que tal voltar a ser primata? Obrigado mundo novo, sou grata pelo belo novo lixo que você cria. Sabe formas? Então, as pessoas tem : Os estereótipos. Pois é né, quem nunca viu um crente babaca? O alegre? O "jesus me tirou do crack"?  Entrando na política agora, as feministas que odeiam homens, as mal-comidas, as gostosas e etc. Temos ainda o pastor viado enrustido, o pai de família machão, a "estudiosa" gostosa. E não falo só de "maiorias", a burrice dos estereótipos está por todo lado, como na ATEA,  naquele negócio que esqueci o nome das LGBT, o marxismo, e etc e etc. E nesse caso é pior porque se trata de grupos que a sociedade odeia, não é como por ex, tem o estereótipo do pastor viado enrustido, isso não prejudica os cristãos. Já por ex, a trans puta (estereótipo), fode com as que não são, e pode sim tentarem fazer algo contra ela só por isso. Como acontece com a ATEA, serem babacas prejudica, porque espalha o estereótipo de que todo ateu é babaca. Isso por ex, pode fazer alguém perder emprego.
  Esse mundo pós-moderno é um deserto, conseguir ser feliz num mundo que destrói tanto o indivíduo, o destina a ser infeliz....É quase impossivel ter qualquer tipo de felicidade sem que ela envolva se drogar. Talvez em algumas decadas as pessoas tendam a se matarem de overdose, a religiosidade pode crescer mais, tentativas de suicídio e suicídio em si cresçam. Viver não tem qualquer valor hoje, triste não acha?
  E isso me incomoda pessoalmente,muito. Não quero fazer parte disso. Eu gosto de artes, eu escrevo, ainda pra tentar mudar isso. Simplesmente continuar assim, vai nos extinguir. Se fosse só pra viver eu não viveria, mesmo. Sinceramente, não vejo ninguém fazendo nada. Tentar mudar isso é parte do motivo de eu viver, ainda querem continuar sem um mundo? Continuem, eu vou fazer algo.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário