domingo, 27 de julho de 2014

Clara - A Assassina (3)

  Dormimos, ele chegou a me convidar para dormir com ele, mas recusei. Acho que devo, afinal posso acabar incriminando-o, seja como pedófilo seja como cúmplice naquela morte bizarra. Partir seria o melhor, aí entro em outra questão : Para onde ir?

  Acordo umas 10 horas, me levanto e sim, eu tinha uma escova de dentes. Até nisso ele pensou. Maria estava lá preparando o café, resolvi ajudá- la e fazer uma surpresa ao Sr. Novak, levando o café na cama. Entrei com uma bandeja e disse :

- Oi Sr. Novak. Não sei seu primeiro nome.
- Kyle. Não disse porque você me distraiu.
- Eu??
- Sim. Você tem 14 anos, tão inteligente pra idade.
- É, falam isso.
- Que foi?
- Nada
-Não me contou o porquê fugir e etc. Sei do que aconteceu no beco.
- E vai me prender por isso?
- Talvez.
- Tente.
- Mas não vou. Tenho uso melhor para você....
- Tipo o que?
- Escrava sexual. É virgem ainda?
- Não...
- Uma vez só então?
- É
- Emfim. Quero te tornar própria pra isso. Gastar muito com você.
- Ok
- Você é tão linda...

  Saio de lá e vou pra sala. Talvez ele não seja o cara... Me enganei, se fosse a Rose isso não teria acontecido. Talvez eu devesse deixar ele gastar comigo...talvez aceitar...só que me lembra aqueles tempos........Dói..............

  Ele se levanta e vem falar comigo :

- Olha. É o mais digno que pode conseguir. Você matou um cara, de forma bastante brutal até.Todos vão olhar pra você como um demônio que tem que voltar pro inferno.Se sair por aí o melhor que poderá ser vai ser stripper ou puta. Se não for presa. - Pos a mão no meu rosto- Vou te proteger, você será vista como deve ser : um anjo que se perdeu. E não serei mal com você, farei só quando quiser também.
- Eii....
- Que foi?
- Tá.....posso ser seu objeto.
- Não..........minha namorada.
- Oh...

  Ele me interrompe com um beijo na boca...Logo ele vai pro pescoço, não sei como reagir.....Até que eu digo :

- Para.....
- Tá..entendo...sim....
- Eu vou comprar mais roupas agora.
- Ótimo, pegue- ele me dá um belo maço de dinheiro
- Obrigada

  Tomo um banho e ponho o jeans azul e a blusa preta. Saio...

  Pretendo matá-lo. Foi de grande ajuda mas agora....  Fui numa loja de armas..

Acha que preciso de algo além de peitos pra ter armas?  Grana e eu tenho... Chego na loja e falo :

- Tens um revólver que seja sexy o bastante?
- Por acaso você é polícia?
- Por acaso policiais tem isso? - Mostro a grana.
- Na verdade, alguns sim. Mas como gostei de você, vendo sim.
- Que belo, e o revólver?
- Um clássico, colt 45. - Põe na mesa
- E tem como por silenciador?
- Que isso?!?! Vai matar alguém?!?
- Kyle Novak.
- O bilionário da indústria farmacêutica!!! Mas como??
- Estava na casa dele agora pouco.
- Você só pode ser louca ou brincando comigo.
- É verdade.
- Eii- Me chama pra falar perto- existe uma recompensa pela cabeça dele. Algo entre 1 e 2 milhões. Se você realmente puder matá-lo....
- Desculpa, mas recuso.
- Então tá...
- Se matar mesmo sem contrato, vão pagar, odeiam ele.
- Posso perguntar por que?
- Por vários motivos. Um deles é a ex que odeia ele. Outro porque há rumores que vende drogas ilícitas em mercados emergentes, como o Brasil e também, dizem que se considera um deus e que pode se apaixonar por qualquer pessoa, não importa a idade.
- Ahh.....Enfim...armas?
- Pega a beretta e esse silenciador, munições, pentes..
- hmm- pego na mão
- Sabe atirar?
- Não. E nem quero. Prefiro facas.
- Acho que sei do que vai amar. Só um segundo.

   Ele entra numa porta atrás do balcão e demora um pouco....Queria ter ido junto.......Enfim............

   O homem gordo volta com uma faca daquelas militares e parecia que havia algo na lâmina.....

- Esta
-Hmm, o que ela tem de diferente?
- Foi de uma lenda...
- Qual?
- Todos que a detem matam os homens mais poderosos do mundo e assim ganham o posto de deus desse mundo... O deus da morte.
- Por que me daria?
- Seus olhos.....
- O que tem eles?
- São mortos e condenados....
- ......Você é um babaca.
- Minha ex dizia isso. Existem mais 12 dessas no mundo todo. Conheci um dos assassinos.
- É uma espécie de competição?
- Na verdade não. Apenas uma honra.
- Não preciso disso. Me dê a faca, eu tenho a grana.
- Eu te dou como presente. - diz ele- Eiii

Ignoro....

  Eu pego a faca e vou, sem dizer adeus saio. Realmente vou comprar algumas coisas, fazer coisas....Fui numa loja comprar roupas mais leves. Não demoro tanto, pego um shorts preto e uma blusa simples também preta. Compro uma bota, um pouco maior que o meu pé, é o tipo de coisa que dura bastante e posso por coisas. Caminhando nas ruas, voltando pra casa do meu morto. Havia um estúdio de tatuagem familiar. Achei bonitos os desenhos. Admito que tenho uma tara por quem tem. Entro e pergunto o preço :

-Mas você tem idade, garota? Te conheço mocinha. E você não pode fazer. - Disse a atendente
- Eu tenho a grana, não serve?
- Tatuar um menor pode trazer problemas pra nós...
- Entendo, tá.....
- Espera- disse uma voz grossa e familiar
- Christian?  - digo
- Olá garota sem nome do hospital.
- Olá.

  Nos sentamos em uns bancos ali perto....Christian, uma paixonite que tive no hospital. Tatuado rsr..E por quê  fui pro hospital? Depois de eu tentar me....

- Até hoje fico tentando imaginar seu nome. - Diz ele
- Clara.
- Mesmo?
- Sim
- A cada dia você mudava.
- E você tá melhor depois da overdose?
- Sim. Parei de usar cocaína, você me ajudou muito a parar, mesmo naquele pouco tempo.
- Que isso rsr. Você estava bem...
- Não estava, voltaria se não tivesse te conhecido.
- ...
- E você?  Como anda depois da...
- Tudo bem se não falarmos disso- o interrompo.
- Sim.
- Eu tenho que ir, preciso matar o Kyle....
- Sempre muito bem humorada- ele sorri
- Adeus

  Enquanto vou tomando meu rumo ele me chama :

- Eii, volta. Eu preciso te dizer algo.
- Que foi?
- Por que não saímos um dia desses? Um show que tal?
- Talvez
- A banda que vai tocar é incrível....
- É que vou viajar.
- Pra onde?
- Bem longe.
- Hmm.......Tchau, Clara...Por favor volta..
- Ok

Continuo....Admito que ele me afeta bastante...Eu volto pra "casa". A empregada havia saído e Kyle estava desolado no sofá, ouvindo Radiohead.

- Olá- digo
- Oiii- ele corre até mim e me abraça, derrubando as compras.- Me desculpa por ser um babaca, eu te amo tanto. Nunca amei ninguém, a maioria eram putas e às vezes eu as contratava dessa forma......
- Tudo bem.
- Mesmo?
- Olhe- Mostro a faca nova
- O que vai fazer com isso?
- Um parto
- Em quem?  - Ele se afasta
- Você, quem mais está grávida?
- Calma, eu te trouxe um coelho.
- Fofo, meu enfermeiro...

  Eu desligo as luzes da sala, que se torna negra, as cortinas estavam fechadas. Ouço os passos tentando fugir, me enganar de certa forma, indo pra única saída. Me fiz de tola e deixei ele abrir a porta.....ele correu até o elevador. Ficou tenso e esperando, apertando o botão como um cão desesperado. Enquanto ele corria, desci as escadas e o espero no elevador com algumas pessoas. Peguei até o coelho. Havia uma velha com uma criança, uns executivos e uma garota familiar emo que me odeia. Todos fingem que os outros não existem. Os executivos que não paravam de falar entre si e a criança, um menininho, encarando meu coelho. A porta do elevador se abre, apenas o Sr. Novak estava e quando me viu, fez uma cara de assustado. Os executivos o cumprimentam :

- Oi senhores- Diz Novak
- Andam espalhando boatos sobre você que está fazendo alguns investidores cair fora. - Disse o executivo negro
- Que boatos?  - Disse Novak
- Aquilo de você se achar um deus e vender drogas ilícitas, é difícil de acreditar, é bobo até. Mas de estar de caso com uma criança, aí já é grave e plausível, com seu passado de sadomasoquista. - Disse o executivo branco
- Lógico que não é verdade. - Diz Novak.
- Querem lhe derrubar- Diz a velha- Você é um bom homem, Deus ajuda pessoas como o senhor.
- Espero- Diz Novak me encarando

  O andar dos executivos chega e eles saem e dizem "Contamos com você, não faça bobagens."

- Vai ficar tudo bem- Diz a senhora- Qualquer coisa vai lá casa que te faço pão de queijo.
- Eu vou adorar- Diz Novak
- Me desculpe me meter, mas eu amo pão de queijo. - Digo
- Own, venha qualquer dia desses- diz a senhora- De qual andar você é?
- To com o Sr Novak- Digo
- Então os boatos- Diz a senhora olhando pro Novak
- Não, eu posso explicar- diz Novak Nervoso
- Pedófilo- Diz a velha
- Fala dele?  - digo- Não fez nada comigo.
- Mesmo? - indaga a velha
- Sim- digo, tiro a faca de trás do coelho- Existem boatos que mato gente.....
- Larga essa faca- Diz a velha- Vai traumatizar uma criança..
- Ok- digo e acerto seu peito
- Aaaa vovó- diz a criança em lágrimas
- O que você fez, Clara?  - diz Novak
- Eu matei, problema?  - digo

  Todos ficam em silêncio, o choro da criança toma o ar.

- Que tal sair no próximo andar, garoto? - pergunto ao menino
- Tá- responde chorando
- Leva o coelho pra lembrar de hoje- digo

  Ele desce e logo a emo se manifesta :

- Eram da minha família......
- Não importa...
- Por que você é assim?  - diz ela- Você não era assim.......Você era doce e muito sorridente...........
- Eu mudei...- Digo- Agora sua vez Novak
- Você não precisa fazer isso- diz Novak
- Não preciso, mas to muito a fim- digo.
- Para!!!! - diz a emo- Love Angel, para!!!
- Não me chama assim, Ana ...- digo

  Viro para Novak e ele parece ter muito medo. Eu faço um corte na barriga e ele grita muito. Chuto a boca dele várias vezes e assim cala a boca. Ana parece muito assustada, tremia.

- Me ajuda a levar os corpos?  - digo
- Por que? - Diz ela
- Quer ser o terceiro?  - digo
- Faria comigo?  - diz ela
- Sim- digo- abusaria de seus peitos, amo eles.
- Você era tarada por eles, ainda é..- diz ela
- Leva a velha tá? - digo

  Colocamos o corpo da velha no topo do elevador, fiz uma seta pra cima com o sangue de Novak. Ele vivia por mais alguns minutos, pus o elevador pra descer até o térreo.....Ele sofria, fiz algo cruel......Devolvi o pingente....

Um pouco antes de eu ir ele disse :

-Eu te amava, mesmo..............Clara.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário