quinta-feira, 5 de junho de 2014

Olhares de outra alucinação...

  Vejo rostos familiares, amigos, amantes, outras paixões. É como se tivesse vivido séculos. Ainda lembro do rosto da jovem que conheci no século XVIII. Da garota que me deixou no século XXIII. Das noites em paz com o shogun. E do passeio na chuva com o poeta. Sinto como se tivesse acontecido, cada momento, cada sentimento. Até mesmo da felicidade ao ver Jesus morrer, do belo sorriso de Osama quando armou sua primeira bomba e da alegria de Maria Antonieta quando lhe dava presentes.
  Sinto dor também. Não me esqueço do cheiro dos corpos que queimava na Alemanha em 1943, era ruim. Matar tantos sem motivo e não poder matar o único que lhe dá os mesmos. Dói. A dor de cada membro decepado para me tornar só mais uma máquina. O desespero de cada tortura, só por ter plantado uns vegetais. Não esqueço daqueles americanos que invadiram meu país, mataram minha família e me abusaram e me mataram, espero que tenham perdido para o FNL. Meu mundo caiu quando Oda se foi. O céu azul, sol infernal, logo virei pó, no dia do fim. Ahh...pobre Dionísio que morrera de loucura.....
  Vi vilas queimando, castelos caindo, cidades inteiras imersas na insanidade, cada emprego perdido, economia morta. Sozinha, grávida e viciada, tive que criar minha cria, não foi fácil. E por sorte, ele me amava como mulher, não sua mãe. Achava incrível como aquele errante escrevia compulsivamente. Cada dia, pelo menos dez capítulos, dez horas escrevendo.
  Uma vez namorei uma mulher tão bela quanto Afrodite. Os olhos bicolores, a boca grande, seios fartos, corpo tão belo quanto um Stradivarus e o pênis tão grande. Minha bela, deusa....Pena os antigos do século XXI  não serem tão espertos, conseguem superar os do século XIX em burrice. Se assustariam com o século XXX.
   Enfim, minha história se sobrepõe, perde o sentido, queima a cada inspiração e vomitada quando digo que não me droguei. Eu nunca tenho certeza do que sinto, é insano, dói. Vivi tanto, num mesmo dia.......
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário