sábado, 31 de maio de 2014

Sobre os tolos

  Bem, o que se percebe no geral, uma certa, tolice. Não tenho nada contra isso, gostaria até que continuassem, já que gente assim morre cedo. Só que acontece uma coisa horrorosa, isso afeta minha vida. Não estou em cima de uma nuvem dourada imune disso. Portanto, sua babaquice é um problema. Não tem jeito, mesmo. Tenho que dizer : Você é tolo, se mate!!  Por favor.
   O tolo finge, desconversa, mente como sempre. Diz não como se tivesse amor à vida, quando na verdade passa a vida fugindo, se matando devagar e fazendo questão que outros façam o mesmo. Ele era uma criança iludida, daquelas que mesmo se vissem os pais colocando presentes na árvore de natal e não o papai Noel, diria "Não, foi o papai Noel". É uma dessas crianças que tem medo da solidão, do escuro. Mente mil vezes, coloca a culpa no que está do lado. Não vai pra escola estudar, mas pra fazer amigos, muitos amigos. Incrível como é tolo desde cedo.
  De forma impressionante aquela criança virou adolescente. Agora descobriu seus órgãos sexuais, dos quais brincará sempre. Gostoso não? E a vida dele se baseia nisso agora : Arrumar sexo. Pra isso se socializa, faz bem, arruma alguém...e continua...Continua sendo a mesma criança, só que transa pra parecer adulto. Descobre as drogas, sua saída. Vicia-se a cada gole. A cada um destes, o ardor da degeneração, uma morte lenta.
  Se isso que você faz não é tolice, atirar contra a própria cabeça não mata.
  E acredite ou não, continua assim a vida toda. Fugindo sempre. Ainda acha que não deve se matar, seu tolo ? Duvido que um dia tenha vivido de forma real, sem mentiras, à carne viva. Por que viver né? Então, faça um favor a mim e a espécie humana : Se mate, tolo!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário