segunda-feira, 10 de março de 2014

O que foi jogado fora...

  Há muito tempo todo mundo foi único, em cada um achávamos algo diferente. Era um jeitinho de rir, ou de mexer no cabelo, ou de piscar os olhos que foi roubado e jogado fora. Quando somos criança e não sabemos de nada, conseguimos ser únicos. Só que os "adultos" de repente te dizem que isso é errado, que devemos fazer como todo mundo faz porque todo mundo faz. E daí, assim muitos jogam fora aquele sorriso único, aquele jeito de olhar, ou de comer a própria comida. Mas sabe, a culpa não é das crianças maiores (adultos), mas sim da criança que jogou fora o que era precioso pra se tornar "adulta". Aquilo que talvez me fizesse gostar dela, ou que alguém se encantasse, foi jogado longe pra ninguém resgatar. Assim nasce o "adulto", um ser que jogou tudo fora, que não tem nada, que acha que se drogando se diverte...Quando tudo o que faz é o mais infantil dos pecados : A mentira.
  Ela nasce do medo. O mundo assusta até os mais bravos e os mais fracos enlouquece. De tanto que enlouquecem, criam de tudo pra fugir desse mundo. Desde seres  imaginários do qual dependem a vida, até drogas alucinantes e autodegradantes. Mentem em tudo..Na hora de buscar esperança, não acreditam em pensamento positivo, mas com medo de não conseguirem mandar na própria vida, criam isso pra si e vivem tentando se convencer de que conseguem mandar na própria vida. Não conseguem, pois são covardes com medo até de decidir o sabor do sorvete que querem, com medo que os julguem.
  Gente assim não acha o amor da vida, acham com quem transar e ter um contrato, não um amor de verdade. E fazem sexo não por prazer, mas pra se sentir especial, coisa que não são desde que jogaram fora o que eram. Pessoas assim nunca sentem nada, nunca sentiram, era tudo uma mentira. Cada ato que movem na histeria desenfreada da loucura do mundo moderno, na verdade era apenas um "Olá" que se tornou num "Oi, quero transar e ter um contrato com você. Podemos ter crias que vamos tornar em bonecos normais e ricos. Depois vamos romper contrato porque não vou ser suficiente pra te fuder, vamos nos odiar. O que acha ?". Simples assim...
  A cada um milhão que morre, apenas um valia realmente a pena. Cada um desse mundo se torna um pedaço de carne bípede, assassino e tarado que sobrevive mentindo a si e à todos. Quando saio nas ruas, tudo o que vejo são pessoas assim, não vejo o porquê de ser sociável, adorável, amável e simpática com esse tipo de gente, não acho que devo ter algum tipo de relação emocional com eles. Nada além do que a velha relação do "Eu tenho grana, me de o que quero !". E acho que deveria fazer o mesmo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário