sábado, 8 de março de 2014

Música livre

  Hoje a tarde eu tive que sair pra levar um violão no luthier. Esse violão não era meu, na hora de pegar meus pais pegaram o errado. Enfim, fui lá levar. No ponto de ônibus acontece algo que pra mim foi meio inusitado e muito bom. Quero focar todo o post nisso.
  Enquanto todos usavam seus fones de ouvido, dependentes deles e da música gravada nos zeros e um dos celular. Eu não precisava de nada além do violão pra ter música. Mesmo que eu não seja lá uma guitarrista* muito incrível, posso com alguns acordes, ritmo e melodia fazer uma música. O que me deixou num status de livre. Naquela hora eu estava livre de precisar do fone pra ter música, a música já estava em mim. Isso me tirou um sorriso e algumas reflexões sobre mim ( sim, sou louca). Sou livre e não dependendo dos outros pra pensar, agir e existir. Faço tudo isso por mim, necessitando só do amor da minha vida, apenas. O fato de não ter uma dependencia já me fazia pelo menos livre. Sei lá, se isso é bom. Quando se é livre, você se perde e não tem pra onde ir realmente. Como num trecho de uma música do Meat Puppets chamada Lost "Perdido no caminho livre de novo". Quando não há trilha é normal se perder. Enfim..No meio daqueles dependentes da música, só eu tinha a música comigo, quase como ter ouro enquanto eles tem uma coisa dourada que brilha...

*(o violão é uma guitarra com caixa acústica, a única diferença é a forma de amplificar o som)

Nenhum comentário:

Postar um comentário