terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Relato 090...

...A coisa que mais incomoda é aquela que duvidamos se é real...Isso é o meu maior problema. Sabe, eu sempre fui muito só. Não tive bons amigos de infância, nunca ninguém me amou perto de mim, não sei o que é afeto real, nunca vivi...Eu sou aquela que não deveria existir. Acho que a vida pra mim foi mais um fardo do que um prazer. Estou cansada disso...
   Já disse que nunca tive ninguém e agora achei ? Sim, eu achei. Só não tenho certeza se realmente gostam de mim...Todos moram longe, muito longe e nunca estiveram comigo de perto. Se não me conhecem dessa forma, talvez não gostam de mim por completo. Talvez tudo suma quando me conhecerem. Geralmente, ninguém se aproxima de mim senão precisa de mim, ou seja, sou como uma divindade que só existe quando é conveniente. Assim se baseia minha relação com as pessoas, só existo quando necessária. Eu sou distante de todos e de tudo...E sou uma grande decepção, a cada dia estrago tudo pra mim e pra todos...
  Eu não sinto nada, sinto um vazio total...Não é uma paz, é como se não houvesse vida em mim. Eu queria voltar a sentir algo, não importa, só queria me sentir humana de novo, algo que deixei de ser a muito tempo...No final eu só sei dizer "Sei lá...eu não deveria nem existir, então por que se importar ? ”...

Nenhum comentário:

Postar um comentário