domingo, 2 de fevereiro de 2014

Relato 085 : Velha, ignorante e doente

  Às vezes eu olho algumas postagens antigas pra ver como eu era, como olhar fotos, mas como escrevi, da pra perceber coisas mais profundas que uma foto não mostra. Sim, talvez sejam as tais mil palavras.. Talvez. Eu era triste, porém sentia algo. Agora sinto um grande vazio, apesar de em otimas condições pra estar triste profundamente e feliz pra car****. Ruim isso, me sinto envelhecendo e ficando cada vez mais burra. Eu digo que se eu voltasse no tempo e falasse comigo, a gente não ia se entender. Eu evolui em várias coisas que sinceramente não lembro, talvez nunca tenha mudado. Enfim, não consigo, to piorando a cada dia. E quando esses dias crescerem e se tornarem décadas, alguém vai estar tão no fundo do poço, que morrer seria o menor dos problemas.
  Sabe, antes eu compartilhava as postagens em comunidades no G+ e agora não faço por puro desleixo. Antes, eu me empenhava em certas coisas, enlouquecia com outras, odiava umas e odiava menos outras, hoje não sinto nada por nada. Realmente, nada importa pra mim. Não sinto nada, desculpa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário