quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Fim do mundo ? Nunca houve um mundo...

  Acho que mal sabemos se o que chamamos de mundo é real. Nada garante que tudo seja uma grande farsa, mas nada tem compromisso com a verdade. Desde aquela pessoa que confia tanto até aquele grande historiador, passando por professores, parentes e etc, ninguém tem compromisso com a verdade. Talvez essa nem exista. Tudo que tanto acreditou pode ser uma grande mentira.
  O problema não para aí, as pessoas agem por interesse. Você sabe que quando precisa de algo, quando sente um vazio, tem vontade de preencher ? Então, todo mundo tem um vazio que usa de algo pra preencher. Uns usam e abusam de mentiras, como criar compania e proteção através das religiões. Outras fazem atividades, como esportes. Ou seja, pra preencher o vazio não é preciso água limpa.
  Algumas pessoas não se satisfazem, querem ser especiais pra alguém. Assim nasce aquele amor "faço tudo por você"..A pessoa quer tanto ser amada que faz qualquer coisa. Eu era assim, mas agora vi que isso é burrice. Qualquer amor deve ser de duas pessoas ou mais. Ou seja, se eu amo alguém, não preciso depender dela, se ela me ama, vai vagar por aí no meu lado e não me sustentanto ou vice-versa. Amor de verdade é isso, estou com aquela pessoa por prazer, não por necessidade. Nesse amor incondicional você só é um brinquedo, por isso não é um amor humano, no fim você só foi usada.
  Continuando, pra preencher o vazio existencial, podemos usar até esterco que vai fazer o trabalho de preencher. O que te torna diferente é como vai preencher o seu vácuo. A sua organização, se vais usar esterco, se vais usar plantas, se vais usar mentiras..Enfim, o que te faz você ser, é exatamente isso. Agora dá pra dividir as pessoas, ou melhor, delas mesmas se dividirem em grupos. Cada grupo se sente melhor que o outro. Mas vou citar alguns poucos.
  Existem os politizadinhos. São aqueles que se pautam apenas pela política. Aqueles que veem girar a maçaneta pra esquerda como tentativa dos comunistas implantarem o comunismo por meio do ato de virar a maçaneta. Ou ainda, ser um pouco egoísta como algo que os capitalistas criaram. Bobagem pura. Esses não são inteligentes como se percebe, são o tipo de gente que acha que BBB emburrece e ficar vendo política em tudo não ? São aquelas pessoas que acham que beijo gay vai fazer todo mundo dar a bunda, mas esquecem de dizer que não serve a todos mesmo. Um beijo gay só faz quem gosta daquilo dar a bunda, o resto vai ignorar completamente. Esses politizadinhos se acham especiais, por isso só leem livros de política. Não leem Marx, leem um cara que criticou Marx, mas nunca Marx, porque vão se "contaminar". O mesmo acontece com Adam Smith, não vão le-lo, vão ler direto Marx. Ou seja, ao invés de ler a obra criticada pra entender a critica, leem a critica antes. É como ler a critica de um filme sem vê-lo.
   E tem também os normais. A esse povo. Esses se acham diferentes e acham que todo mundo deveria ser como eles. É aquele povo de classe média que vive em festa. Aqueles que levam a sério a TV, que leem romances toscos e clichês, que veem filmes ruins e acham incrível porque acreditam no marketing incrível do filme. Adoram fotos, sempre tiram fotos das pessoas amadas, eles mesmos. Também amam posar de sensível, colocam a foto deles e colocam mensagens de superação, algo do tipo "você pode ser eu, só precisa de boa vontade". Fazem pra mostrar pros perdedores, porém não existem perdedores no mundo, a vida não é competição. Gostam de mostrar uma vida dos sonhos a quem vê pelas fotos e mensagens de paz.
  E tem o religioso..Ele inventa ou pega emprestado uma divindade imaginária. Quase sempre seres com poder absoluto e começam a crer que esse protege ele. Começa a ver, deus por exemplo, na poça que se formou após a chuva, na merda do cachorro e ainda pergunta" oohh criação divina, por que fedes tanto?". Não gostam de se "contaminar" com nada também, por isso leem só o "livro sagrado" e vem coisas "sagradas" e fazem coisas consideradas "puras" e "boas". Todo resto é "profano".
  Enfim, existem muitos outros tipos e variações dentro de um tipo. São comportamentos com intuito de preencher o vazio existêncial e a maioria é só bobagem, aliás, é qualquer coisa, sempre...E nada muda e continuamos a ser vazios, a diferença que quando se preenche, é que estamos iludidos, chegamos a achar que temos importância!!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário