segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Relato 072...

  Fardo, não tem como melhor descrever minha vida. Essa noite não consegui dormir por causa do calor, da raiva e de coisas vindo na minha cabeça. Raiva dos meus parentes que estão aqui, só para visitar a maldita mãe. Estão em grande número e são muito, muito, muito chatos. Não param de incomodar um instante, não posso fazer nada, se não estou errada. Me da raiva, muita raiva. O calor contribui mais para isso. Está fazendo uns 30 °C, e isso irrita. Minha irmã trouxe junto, sua pequena cria. Tão irritante quanto a mãe e a avó. Não aguento.....muita raiva, raiva. E falam besteira...deus, culpa do pt e outras babaquices.....Não aguento........
   Li sobre trans, parece que somos a coisa mais odiada no mundo. Não conseguimos emprego, somos expulsas de casa, somos motivo de piada sempre, sofremos muito preconceito, não temos direitos humanos, ou seja, nos ferramos. Sei lá, não sei se consigo sobreviver....como eu disse : viver vem sendo um fardo. Não me divirto a muito tempo também, pra ser bem sincera, talvez quando toque violão, e só. O resto é só uma forma de não enlouquecer, afinal não posso dormir sempre. Ainda sou desse grupo odiado. Pra piorar, sou ateia. Então, vou me ferrar muito. Sinto falta do meu namorado nesse fim de ano. Ele viajou pra um canto sem internet. O mesmo acontece com todas as minhas amigas. E novamente, estou sozinha......Torcendo pra todo mundo voltar...
  Sinto que a minha vida não vai ser nada fácil, muito mais difícil que a do meus pais. Tive uma infância boa só porque fingi ser o que queriam que eu fosse. A adolescencia vem sendo uma porcaria porque a frustração é grande. Não tenho confiança em mim, por não ser o que queria ser, talvez tenha esquecido....Me odeio. A tendência parece piorar, minha única salvação é o meu namorado...sem ele não vou continuar. Pois só vivo por ele, porque eu amo ele. Minha vida não pode ser vivida sem ele. Se isso acontecer, bye bye Rose. E ninguém vai se lembrar que existi, que sofri, que senti, que um dia amei....

Nenhum comentário:

Postar um comentário