terça-feira, 22 de outubro de 2013

Relato 055 : Sem tempo pra nada

  Infelizmente não ando podendo postar na mesma frequência que antes por dois motivos básicos : Ando sem tempo e um pouco sem inspiração. Estou cheia de trabalhos de escola pra fazer e ainda tenho pouco tempo pra fazer.
   Estudo de manhã e à tarde já estou morta de cansaço. Sem contar que à noite ainda tenho aula. Só tenho a tarde, o único momento que posso descansar, para fazer os trabalhos. Chego 22 horas em casa e não consigo dormir logo que chego. Acabo dormindo meia-noite, o sono não vem antes. Muitas vezes fico com insônia, sorte minha que tenho meu amado para conversar comigo. Ficar sozinha acordada na madrugada não é muito legal quando se tem a obrigação de acordar cedo. Uma vida tão corrida pra mim, que não aproveitou a adolescência, é horrível.
   A questão da inspiração se dá porque não estou conseguindo me concentrar, não estou achando muitas fontes para isso, além de não conseguir muitas pessoas para conversar (Tenho no máximo umas 3 pessoas que consigo ter uma conversa legal, onde aprendo algo(às vezes se aprende com um bobo, mas é raro)). A falta de concentração acontece simplesmente por não dormir, por estar cansada. Não consigo ler um livro por causa disso. Isso também causa umas falhas de memória, tanto que muitos trabalhos que tenho estão atrasados. Muitas vezes esqueço o dia da semana, tarefas que tinha que fazer, conteúdos na escola. Acontece muito de eu ir para um lugar e esquecer porque fui, voltar e durante a volta, lembrar de novo.
   Eu acharia boas fontes de inspiração se saísse mais, mas não consigo pelo cansaço e muitas vezes pela falta de dinheiro, o que não impede, só que gosto de ver filmes, ir para um cinema sozinha seria saudável. Como disse, o dinheiro não impede, com certeza sairia mais de bicicleta, talvez fosse até a praia (que acho que não é longe rsrs).
   Eu gostaria de ter mais tempo, sair do curso que estou ajudaria, principalmente por não gostar muito dele. Só que devo continuar, sei que não é fácil arrumar emprego. Já é difícil para pessoas que não fazem parte de nenhuma minoria, imagine eu trans. Penso que seria bom pra mim se tivesse uma qualificação, isso também garantiria minha independência financeira.Alguns sacrifícios são bons. O lado bom é que posso conseguir um emprego bem remunerado, comprar minha Fender roxa com meus pedais Cry Baby e o Ultrafuzz que quero, não posso esquecer dos amplificadores Peavey. Além disso poderia pagar um apartamento só pra mim, com internet, lá eu poderia decorar do jeito que quisesse, ia ser meu canto do caos (quase tudo no meu controle se torna um caos), poderia guardar as roupas que vou comprar, como seria bacana. O que não fazemos por um futuro confortável ? rsr
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário