domingo, 6 de outubro de 2013

Rede social

  Sou muito sozinha e anti-social, é fato. Passo maior parte do dia fazendo alguma sozinha. Para diminuir minha solidão, resolvi usar a internet, a mesma que uso para me expressar aqui, para achar algumas amizades...Bem, consegui. O que é ótimo! Essas pessoas conseguem ser mais legais do que as que convivo diariamente pessoalmente. Apenas essas pessoas já conseguiram me fazer sentir melhor, o que chega a ser intrigante porque não convivi com elas tanto tempo e mesmo assim conseguiram me fazer sentir bem como nunca. Amo essas pessoas, espero que nosso relacionamento não seja ilusão. A redes sociais são para isso. Se não conseguiu o mesmo deve ser porque usa da maneira errada.
Toda rede social existe com o intuito de conectar as pessoas e foi por isso que tornaram a internet global, pelo menos essa é a estratégia de marketing, que funciona por sinal. Mas enfim, existe muita coisa ruim em rede social. Uma delas é lixo. Muita coisa ruim e sem graça é postada lá, memes, mensagens de auto-ajuda, memes com piadas ruins, gente se achando politizada pedindo ditadura, mensagens de ódio, frases clichês sobre uma sabedoria que aquelas pessoas não tem, filosofia de buteco, e versões religiosas de tudo isso. É triste e decadente. Estou certa, a decadência é uma tendência, só pode ser. E vai demorar pra mudar. Principalmente no Brasil onde não se tem uma escolaridade alta e se tem é de qualidade duvidosa. Do jeito que está nosso sistema de ensino e a nossa cultura, se a mudança não começar, vai ser muito difícil reparar os erros de um povo raivoso e ignorante. É interessante ver nas redes sociais que as pessoas agem da mesma maneira que na vida real, apesar de alguns discordarem. Sempre tem alguém que é idiota (ou burro) postando algo com idéias erradas sobre, por exemplo funk, que o "funk não é cultura". De repente aparece um "gênio" e começa a discutir com o burro sobre como tudo produzido por uma sociedade é cultura, inclusive o funk. Mas não fazem isso diretamente um com o outro, isso é raro, não são tão corajosos pra isso. Fazem memes, um com uma piada idiota sobre como funk não é cultura e outra moralista sobre como ele é cultura. Ambas as postagens conseguem ser ruins. Existem outras coisas como aquele que não consegue ficar sem pegar a religião dele mesmo ninguém pedindo. E tem que ser cristão, se for uma oração islâmica ninguém quer saber. E se você tiver uma religião diferente da cristã te querem em silêncio, se não tiver religião te querem ver ser a primeira a queimar no inferno, antes de todos que desejam o mesmo. Mas eles podem ficar o tempo todo pregando, o que é chato até pra eles mesmos. Seria educado perguntar se as outras pessoas gostariam de ouvir você fazer seu ritual.
  Outra coisa que percebi : idéias se repetem. Isso mesmo muito pouco conteúdo original é gerado. Por exemplo, é normal muitas pessoas terem postado a mesma coisa. Dá pra dizer que as pessoas só curtem ou compartilham conteúdos que elas mesmas tem no perfil. Gente que curte foto de gato, logo tem fotos de gato no perfil, que gosta de postar fotos de paisagens é provável que tenha fotos de paisagens e assim por diante. Isso é só uma probabilidade. O mesmo acontece com compartilhamentos. Quem compartilha algo quer aquilo no perfil e quer que os outros vejam aquilo ali. A repetição é natural e vem disso.  Conteúdos semelhantes, como se gero conteúdo num blog e compartilho lá, provavelmente vai ter algum conteúdo de blog de outra pessoa que vou postar. Tanta repetição no futuro talvez possa gerar problemas para as redes sociais, ou não. Talvez fiquem até mais fortes. Enfim, acredito que hoje fazem a função que antes a tv, a música e os livros fazem que é refletir a nós mesmos de um jeito assustador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário