sábado, 14 de setembro de 2013

Relato 048 : Fora do mundo

  Agora estou mal de novo. Não sei direito o porquê, só estou triste. Ou eu nunca tinha melhorado antes e tudo não passou de uma ilusão. Desta vez sei algumas coisas. Tenho um amor prometido na Bahia, uma amizade também prometida em São Paulo, pais irracionais amorosos e homofobicos morando na mesma casa que eu, o mesmo sobre o resto da família, meio mundo que me odeia por ser ateia, trans e bi e grungie. Que incrível, uma metade é ruim e a boa pode ser ilusão, que bela situação me encontro. Sem contar que tenho a obrigação de ir toda manhã estudar um curso do qual nem quero saber. Além da minha aparência, ultimamente venho me odiando.
  A questão é : odeio tudo o que sou agora, o que faço e o que pareço. Sério, é tudo tão falso e tosco que se eu não sair dessa situação nesse ano ainda, ano que vem ou daqui há dois anos, vou me matar. E claro, fazer de uma forma sofisticada, com veneno. Por enquanto, só quero tentar melhorar. Se fracassar, suicidio. Se eu conseguir continuo viva. Ultimamente ando meio sem sentimentos. Não consigo rir e chorar, ou ter qualquer outro sentimento. E também não me importo mais com nada. Inclusive com a vida e a morte, o ódio e o amor, e etc. Simplesmente, não ligo mais pra nada. Os pensamentos suicidas voltaram de novo, então...sei lá.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário