domingo, 22 de setembro de 2013

O andarilho dourado

  Nas estradas do continente americano, do norte ao sul, existe um andarilho. Esse andarilho era um filho de um rico empresário argentino que decidiu sair de casa para andar por aí. Ser um andarilho. Todos achavam que ele havia  se drogado a ponto de querer ser um crackeiro ao invés se ser um maconheiro músico. O jovem apenas queria andar, conhecer o mundo com as próprias pernas. Ele dizia que ser tão rico assim é ser como uma estátua de ouro que conta milhões e quer contar até bilhões e vive se gabando do tem à todos. E nada mais. Ninguém, nem mesmo os pobres, concordavam com ele. Mas mesmo assim, saiu de casa partindo em direção ao nascer do sol. Todos os dias buscava essa direção. Até que um dia chegou numa cidade estrangeira de um país sul-americano chamado Brasil. Havia uma cidadezinha de produtores rurais bem próspera e nas praças dela resolveu descansar.
  Uma jovem amante da natureza comendo um Big Mac e uma coca se aproxima do jovem andarilho e pergunta " Você não é o playboy que quis ficar pobre e sair por aí viajando ?" , ele "Sou eu sim.", ela "então, por que quis isso ?", ele "A questão não é ser rico ou pobre, mas estar vivo. É estar vivo é sempre estar em movimento, evoluindo e fazendo o que te faz. Do adianta ser rico e passar a vida de ostentação se realmente não gostas disso. Ou ser um pobre que vive reclamando da própria vida e se endividando com bancos ao invés de administrar bem o que tem.", ela "ah, sim...", ele "me dá um pedaço desse hambúrguer.", ela " Não, amo a natureza, não as pessoas, por isso não vou te dar.".

Nenhum comentário:

Postar um comentário