terça-feira, 6 de agosto de 2013

Minhas psicoses

  Olho pro mundo e não vejo nada de bom. Ponho meus fones de ouvido, pois sei que a viagem é chata e desnecessariamente longa. Tremo de vez em quando, meu coração bate mais rápido, ops "eu sou doente" assim me recordo.   Vejo tédio, morte, mais do mesmo  sempre por todo lado, 100 pessoas com o mesmo jeito de falar, pensar e agir. Tudo o mesmo, tudo igual. Cadê o caos ? Ah, todas as anomalias foram detidas, apenas eu que não ? Como minto para não sofrer ou ter que discutir. O tempo todo, o tempo inteiro. Às vezes só quero morrer, ou me causar cortes, ouvi pelas internetes que ajuda. É mais barato que o cigarro que provavelmente vou fumar. Me iludir com um pouco de tv, com jogos online grátis, videogame, é o que mais faço. Fingir que tenho algo pra fazer, aliás posso fazer, mas não faço porque as opções são poucas. Fazer o quê ? Sair de bike pelo bairro que conheço de trás pra frente ? Muito chato. Sou miserável, uma mutação, uma distorção, uma anomalia, um erro, eu sou doente.....
  Às vezes vejo uns rapazes, umas garotas que talvez possa amar, mas esqueci que não tenho coração a muito tempo. Não posso amar mais, mortos não amam, apenas morrem. Sabe aquela coisa que não saiu da caixa de pandora ? Pois é, veio pra mim. Não vou viver muito, não acredito que eu consiga viver muito.... Como eu dizia "Eu sou doente".....

                     Marlin Rose Jones

Nenhum comentário:

Postar um comentário