domingo, 25 de agosto de 2013

Anjo do acaso

  Em canto desse planeta há uma que perto dela tudo se transforma em cinzas, seu olhos castanhos, sua pele branca que contrasta com as lágrimas de sangue que chora. Os lábios vermelhos que anseiam por um beijo, nos braços as marcas de sua  autodestruição e em uma mão, um punhal, noutra uma estrela numa corrente. Por aí ela vaga, pronta pra luta, sem medo e sem coragem, pronta pra luta mas não para a vida.

Marlin Rose Jones

Nenhum comentário:

Postar um comentário