domingo, 28 de julho de 2013

Relato 033 : Uma falsa família

  Há muito tempo, desde criança mesmo, já me sentia como se não fizesse parte da família. Demorei um tempo pra perceber que esses sentimentos na verdade tinham razão, eu não faço parte de uma família. Não que meus pais sejam horríveis, ou negligentes, mas que fingem que gostam de mim e fazem isso porque se preocupam com o que a sociedade pensa de pais que não gostam de sua cria. Em alguns momentos não conseguem esconder seu desgosto por mim. A minha mãe por exemplo, censura qualquer nível de personalidade minha, já jogou fora as minhas letras de música, não me deixa me vestir da maneira que quero (que não é vulgar), quando me expresso à minha maneira (sarcástica e irônica) logo vem com ofensas. Antes quando era uma criança boba e flexível ,ela gostava de mim, hoje quando mostro quem sou (não tudo rsrsrs) , ela demonstra desaprovação. Sabe, não sou uma pessoa ruim, leiam alguns dos meus textos e vejam isso. Nunca dei trabalho pra eles. Quanto a relação com o meu pai, sinceramente, nunca foi boa. Não que tenha acontecido um abuso sexual ou etc, mas que como pai ele nunca gostou de mim, por nada.
  Quanto ao resto da família, que se fodam. Sempre tem o mesmo tratamento : Ficar tentando manipular as pessoas à maneira deles. Isso todos eles fazem, eu sou a maldita ovelha negra que não faz isso. Odeio todos eles.
  Me considero uma pessoa de muita sorte, mas não com sorte com a família. Por causa disso, não vou ter o velho apoio que jovens universitários geralmente tem dos pais. Tenho que pensar na minha independência financeira para garantir uma vida boa, que pra mim basta eu ter uns livros, música e paz. Também tenho que me apimorar por uma questão de sobrevivência, nem tanto por um currículo. O mundo é perigoso, só o mais adaptado sobrevive.
  Quanta loucura minha....ainda bem que ainda tenho alguém que me ama, se não eu enlouquecia ainda mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário