sexta-feira, 28 de junho de 2013

Sol - parte 4.5

  Logo quando acorda no hospital dos rebeldes se assusta com a cara do líder deles. O líder diz "Meu nome é Sid e eu sou o líder desse pessoal. Odiamos o Governo Internacional, pois oprime as pessoas. Leva as pessoas a fazer absurdos. Você só pode ser Leo, aquela garota te admira. Não parava de dizer a sua história." Leo diz "Que história ?" . O líder o olha diferente "Você não lembra? " . Leo balança a cabeça indicando um não. "Ela me falou que você perdeu a memória depois de ela injetar em você a super-heroína para te anestesiar. Porque você tinha sido baleado em várias partes do corpo e você teve que fazer uma operação que envolvia vários transplantes. E você ficou em coma ." diz o Líder esclarecendo tudo. "Qual é o seu nome para começar?" Leo pergunta. "Eu já disse.Me chamo Sid Fawkes e eu lidero esse grupo de rebeldes." responde em tom sério, Sid. "Não éramos amigos ?" Leo diz. "Não, o seu amigo é meu irmão gêmeo. Ele trabalha pro Governo Internacional." Responde ele. Por um momento eles ficam em silêncio. O líder resolve sair diz "Pois então, você precisa descansar. Vou saindo."
  Gabriela entra no quarto de Leo e diz "Ele nem pediu desculpas por ter te dopado, filho da mãe! Eu te peço por eles, desculpas. Eles não sabem mais o que é hospitalidade." Leo "Tudo bem, deixa pra lá..." Gabriela "Ok".
Leo chama a pra perto e pergunta "Quem são esses caras?" , ela responde "A tá. São meus amigos." , insatisfeito ele continua " Mas vocês são rebeldes o quê? Comunistas? Nazistas? Anarquistas?" , ela responde "Somos anarquistas, mas duvido que ele seja mesmo. Temos que obedecer à ele ! Só porque ele tem armas e membros robóticos. Ouvi falar que ele tem tantas armas, que consegue destruir lugares com tamanhos de países. Me pergunto de qual país ? Uma Rússia ou um Haiti?" , Leo "A ironia é vocês serem anarquistas e obedecerem a um líder." Ela "Pois é, sem essa hipocrisia nunca teríamos feito um monte de coisas. Ele é um ótimo líder militar e estrategista. Sem ele nunca teríamos essa base ou qualquer coisa. Quer saber, vou deixar você descansar. Esse dardo te obriga a ficar vários dias sem se mover, pois mesmo depois de acordar você vai continuar não sentindo as pernas." ela sai enquanto Leo "Não sentir as pernas? Me explica isso, volta. Ela o ignora e continua.
  Realmente ele não sentia as pernas. Ele tentou por toda lei movê-las. Fracassou. Ficou pensando na sua situação, se perguntava se Sol era real, se aquela prisão era real, se este mundo era real. Olhou para o teto e viu a tatuagem de Sol desenhada. "Será ?!?" pensava. As horas passavam e nada de ele dormir ou daquela maldita perna se mexer. Ele começa a olhar em volta e na mesa ao lado da cama um livreto. Resolve pegá-lo para ler. A capa dizia "A vida fácil - Ilusões de um ser comum. ". Ele pensava "Bem, estou aqui sem fazer nada. Não vai fazer mal eu ler...." Abre o livreto e na primeira página dizia :

" É pelas próprias virtudes que se
é mais bem castigado.

Friedrich Nietzsche "

  Ele vira a segunda página. Nela dizia "Introdução - A vida fácil."

"Todos procuramos prazer, afinal esse é o sentido da vida. Mas alcançar esse prazer é outra história, há um grande caminho até ele. Precisamos andar até os morangos em cima da montanha. Ninguém pode fazer isso por você. Quando não conseguimos alcançar esse prazer procuramos formas de criá-lo. Se não tens tempo para ler livros, veja tv. Se não tens tempo para amigos, olha porque criaram a grande rede? E se não consegues sorrir por que não toma o remédio da felicidade do Governo Internacional ? Essa é a solução de nossos governantes, se iluda !"

  É interrompido antes que consiga virar a 3 página. Gabriela entra e ele esconde o livreto. "Tenho ótimas notícias, Sid tem um plano ! E ele envolve você ! " ela disse, os seus olhos azuis brilhavam de entusiasmo. Leo perguntou "Qual é esse plano ?", ainda eufórica ela responde "Queremos que você se infiltre lá, aprenda sobre como funciona o sistema. E traga para nossa inteligência algumas informações."
. "Por que eu ? Não pode ser você ?" protesta Leo, continua ele "Eu nem ao menos sei o que está acontecendo !! Não sei se posso confiar nesses caras e em você ! Quem sabe vocês me escolheram para nenhum de vocês precisar ir...". Ela senta na cama e diz "Tudo bem, te compreendo....mas saiba de uma coisa : Você pode confiar em mim. Um dia você me salvou e por isso te devo uma. " , aqueles olhos azuis penetrantes .... continua ela "Vou tentar convencê-los de que você precisa de um treinamento e de conhecer eles melhor, tudo bem? É o melhor que posso fazer. Eles realmente te querem nisso, pelo tempo que você sobreviveu a tudo isso sem muita ajuda.". Leo diz " Não me lembro dessas coisas que vocês vivem dizendo que fiz! ", ela "Acho que você não conseguiu lembrar do seu passado ainda, vou falar com a equipe médica quanto à isso, por enquanto descanse.". Uma voz grita o nome dela de longe, ela responde "Já estou indo", vira para Leo e diz "Vê se dorme ! ", ele balança a cabeça concordando.
  "Bem, estou bastante cansado...acho melhor descansar...também acho bom esconder esse livreto...de repente é proibido lê-lo." pensou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário