domingo, 23 de junho de 2013

Relato 024 : O Velho brilho do Sol

  Toda manhã anseio por ver o sol. Porque ele é o único que me dá o ânimo de continuar. Sua presença me faz sentir mais segura. Infelizmente estamos no inverno e no inverno as manhãs nascem escuras. Eu me pergunto como uma criança "Para onde foi o sol?". Desde que aprendi a sentir, a ver, a ouvir e a falar, percebi o valor do sol e seus raios. O calor da grande estrela nos protege do frio infinito do universo. Sem ele a vida não existiria da forma que existe. O sol é vida. Ele está lá brilhando sempre, apesar do caos interno que constantemente acontece dentro de si. O hélio e o hidrogênio queimam e lutam contra a gravidade. Dessa batalha vem o brilho solar. Muitas vezes ignorado, por vezes odiado, mesmo assim brilha da mesma forma. Não que ele tenha mente, alma, personalidade e coisas humanas dentro de si. É só que devemos valorizar o brilho do sol. Esse mesmo pode de causar câncer, se em excesso. Com equilíbrio e na hora certa é melhor do que um café.

Graças à ele resolvi mudar......

Nenhum comentário:

Postar um comentário