sábado, 1 de junho de 2013

Pois o prazer é tudo!!

  Acordei(30/05) ao meio dia de uma noite sem sonhos, tinha visitas em casa  e por isso custei a levantar assim instantaneamente.Como o meu pai ligou o som, era possível a ouvir a mesma música que ele colocava para repetir, peguei meus fones de ouvido e fui escutar as músicas que amo, sem repeti-las. Fiquei um bom tempo ali, na cama, só escutando música e percebi que aquelas músicas fazem parte de mim, não há como negar, temos muito em comum e claro temos as nossas diferenças.
  Num momento pensei: "Vou ter que levantar em algum momento." Para resolver esse impasse, levantei de uma vez. O dia começou bem: café com pizza e estava muito bom, muito bom mesmo. Depois disso, tentei colocar as cordas novas no meu violão, já que um dia antes destrui duas só para saber como era a sensação de destruir elas de propósito e sabe como é? Ótimo para expressar a raiva. Enfim, não consegui colocar as cordas.
  Como eu não queria fazer os deveres e/ou trabalhos porque faltava vontade, não porque não gosto de estudar e sim porque a escola não é estimulante o suficiente para estudar, por culpa dos professores, dos alunos, da estrutura e outros centenas de problemas. De qualquer jeito, estudar não era opção naquela hora e sim achar um passatempo sólido, ou seja, perder tempo com algo inútil. O meu violão não estava em condições de ser tocado, já que estava sem cordas, o meu sobrinho jogava videogame e só sobrou o computador. Lá no mundo virtual, olhei as redes sociais da minha pessoa que mente e não da pequena Marlin que aqui escreve, nada de novo lá.
  Fui fazer o que faço desde os 12 anos de idade, algo que sempre uso para matar o tédio: jogar online. Eu ainda lembro como se fosse ontem a primeira vez que joguei online, jogo de tiro com espadas e armas que era muito bom por sinal, lembro da sensação de jogar e ao mesmo tempo interagir com outras crianças, algo que desde então com aquele Playstation 1 não era possível. Com o tempo comecei a enxergar que a interação era só pelo jogo, pelo jogar e aquela magia toda desapareceu , porém função básica não foi perdida, destruir o tédio.
  Esse jogo das espadas e armas, The Duel, saiu fora do ar e eu fiquei um bom tempo sem jogar online. Depois de um tempo resolvi voltar a jogar, procurei na internet vários jogos e não achei um que gostasse mesmo até que achei um jogo de estratégia, Heroes of Newerth,  que existem dois times que tem que proteger a base e destruir a do oponente. Os comandos são como rpg, portanto tem aqueles clássicos stats e poderes. Não jogo muito esse jogo, só quando preciso matar o indesejável tédio. E esse jogo faz isso muito bem. Depois de uma sequência de derrotas, hoje venci.....duas vezes não....três. Escolhi um herói diferente sem querer e nada me impediu de vencer usando-o, o Hellbringer, era o escolhido, ele podia usar várias maldições e invocar Maphas, um demônio muito poderoso. "Tá, você escolheu um mago que invoca um demônio, venceu as partidas e daí? O que isso é demais?" vocês provavelmente não devem ter perguntado isso. Não me importo em dizer mesmo assim, é que com esse personagem joguei muito bem, por exemplo num dos confrontos com os jogadores inimigos, matei 4 do total de 5. Usando as maldições e com a ajuda de Maphas. Isso não mudou as minhas crenças continuo acreditando em que não existe nada sobrenatural, se parece existir é apenas ilusão.
  Me cansei de tanto ganhar e fui tomar um banho quente, já que aqui tá frio, me deitei na cama. Fui conversar com o meu novo contato que sempre me ajuda e me aconselha. Conversamos até às 23 horas mais ou menos.
  Agora é 1 hora e 40 da madrugada, o som das folhas árvores do terreno baldio ao lado da minha casa é audível. É meu dever dormir como todos agora mas não consigo e não sei o porquê. Amanhã vou tentar ter um pouco do que fez o dia não valer a pena hoje e se chama prazer. A batida do relógio me lembra que o tempo não para e que perdi muito tempo vivendo sem viver, esse lembrete foi como uma faca entrando no meu peito, foi um "Putz! Estou morrendo...tenho que aproveitar a vida!!!". O velho sonho clichê adolescente..........

Nenhum comentário:

Postar um comentário