segunda-feira, 3 de junho de 2013

Pessoas reais e pessoas "normais"

  Toda a solidão que sempre senti tem uma razão: faltam pessoas. É uma afirmação idiota pois temos aproximadamente 7 bilhões delas espalhadas pelo mundo. Com poucas delas é possível dialogar realmente, não só pela barreira da linguagem, mas pela barreira da existência. Algumas pessoas são apenas clichês : camiseta na moda, um tênis mais ou menos para não parecer playboy, calça jeans, cabelo cortado, boné de uma grife. Ou então : camiseta de uma banda, calça jeans, um tênis velho ,cabelo curto e uma vasta lista de clichês rock n' roll que diz da boca para fora sem nem ao menos ter a idéia do que significa. E tem ainda a garota que usa aqueles bonés e pinta o cabelo de rosa, coloca umas roupas ousadas, quando no fundo nem é aquilo.
  Descrevi o sujeito "normal" e o "rockeiro dos dias de hoje" e a garota "normal". São como modelos, da mesma forma que a figura mulher moderna se tornou, da mesma forma que existe a do nerd e existe a do idiota e da mesma forma a do cristão que tira boas notas e vai fazer medicina. As pessoas geralmente apenas seguem esse modelo sem mudar muito a sua estrutura, elas se "mudam" para que um determinado grupo à aceite, tudo pela sensação de segurança e a aquela de que o grupo a ama. E digo a maioria simplesmente segue cegamente, são raros os que seguem por se realmente ser ou se identificar com a idéia do grupo. Alguns são apenas máquinas que dizem frases prontas e tem ações prontas e quando acontece algo que é preciso sair desses parâmetros tem reações agressivas e irracionais. Acontece muito com pessoas religiosas quando você as diz por exemplo "Eu não acredito em deus" elas reagem "Então no que você acredita ? No nada?" com um tom de um modo que acreditar em deus fosse algo óbvio e obrigatório. Mas enfim é só um exemplo, da mesma forma tem alguns "rebeldes politizados" que sempre relacionam tudo de ruim que acontece num país, como Brasil, à corrupção dos políticos e empresários apenas ou então a apenas partidos políticos específicos, porém como poucos sabem, existem muitos outros fatores além destes.
  Alguém que tenha uma personalidade única, pensamentos e ações independentes é espécie rara. Essa pessoa não é necessariamente alguém que sabe de tudo e sim um especialista no que sabe fazer. Essas pessoas são chamadas de loucas a vida inteira e não são necessariamente anti-sociais, muito pelo contrário algumas tem uma habilidade com a interação social aguçada. Esses seres sofrem, ser diferente é como entrar numa colméia de abelhas e não ser bem-vindo, é como ser uma bactéria e ser atacada por anti-corpos, enfim, geralmente as pessoas "normais" vão ser contra você, salvo se tiver habilidades sociais. Essas pessoas reais tem coragem de ser diferente, algumas se escondem é claro porém nunca deixam de ser "loucas", o que as faz ter a coragem e outros não, é algo que não sei explicar, mas é lógico que quem segue os parâmetros dos modelos (scripts) tem um motivo, talvez um parecido com o do "ter dinheiro" e ainda pode ser que ser mais um modelo tenha recompensas. Acredito eu, que é algo que tem ser observado de mais perto. Talvez o simples seguir o "script" seja por ele oferecer segurança, felicidade e estabilidade e sair dele seria como sair dos trilhos.
  Sair dos trilhos não oferece segurança, não oferece felicidade e não oferece estabilidade, porém não significa que você não possa ter nenhum desses sentimentos. É fora isso, é como ter total liberdade para ir para onde quiser além dos lugares que os trilhos levam, isso é ser um indivíduo real. Não se esqueça, da mesma forma que você sente prazer, você pode sentir dor.

"A liberdade é para os fortes."
      Marlin Rose Jones

Nenhum comentário:

Postar um comentário