segunda-feira, 24 de junho de 2013

Insônia

  Está noite, de madrugada, não consigo dormir. Meu estômago ronca de fome e meus olhos custam a fechar. A chuva cai madrugada à dentro. O frio, a fome e a falta de sono, eu posso acabar com os três agora mesmo. Mas a vontade estranha e infeliz de querer sentir fome, frio e experimentar uma insônia me enlouquece. Do meu quarto é possível ouvir a chuva caindo nas folhas do terreno baldio do vizinho. O som leve e confortante chuva me faz sorrir. A água percorrendo a terra soa como um pequeno rio. E o frio.....o frio é uma lembrança. Ele te lembra que para existir vida é preciso calor. Mas não tanto. Uns graus abaixo de zero já é possível existir vida, mas que com calor é.melhor. Amanhã o dia vai ser.....quer dizer..não tenho idéia do que vai acontecer.
  Tenho um passeio da escola. Devo me encontrar com os colegas no terminal de ônibus que nem sei como ir rsrs. E daí ? É só eu perguntar para os trabalhadores do transporte, os motoristas e cobradores de ônibus, eles sabem disso. Depois da aula talvez, repito talvez, eu faça algo que exija muita coragem. Se eu fizer, vou ter honra eterna rsrs. Mentira. Mas digo : auto-estima vou ter. É engraçado imaginar o que se vai fazer. Primeiro vou desligar o despertador rapidamente. Vou levantar preguiçosamente. Vou me arrumar o mais rápido possível e tomar um copo de café com leite quente. Tudo o mais rápido possível. Eu tenho sorte de não usar maquiagem...ainda. Pois se usasse, eu teria de acordar uns minutos mais cedo.
  Como agora chove, às 6 e alguma coisa, hora que vou sair, a porta de vidro da sala vai estar toda embaçada. O ar vai estar úmido. O céu escuro sem estrelas. Isso às 6 e alguma coisa da manhã. O que sempre muda nessa atividade de pegar ônibus são as pessoas que estão no ponto e as pegam o ônibus comigo. Geralmente tem uma garota de uns 20 anos gordinha e uma senhora de idade. Às vezes tem uma garota de um jeitinho punk. Outra meio punk nerd, a que levei de guarda chuva para a esquina. Raramente tem um garoto da minha sala que sempre fala comigo, porém não somos amigos. E tem também um velhinho que anda mais rápido do que eu. E tem vezes que um gordinho de uns 20 anos com bigode e cabelo longo aparece com uma mochila. Bem que ele podia fazer um par com a gordinha, até que ela é bonita. Ela é vaidosa, nunca a vi sem sombra, rimel e lápis. Tudo no velho preto básico. Ele não é feio, mas não é o caminho do pecado também. Mesmo assim acho que eles combinam.
  Enfim, quando chego no terminal o céu é uma mistura de cinza com laranja. Parece bom né? Mas não é. Principalmente quando chove. Os rostos cansados, a tonalidade cinza da manhã e a sujeira do terminal de ônibus. Tudo isso contribui para que você se sinta mal. Uma dica se você não gosta dessas coisas : música. Pegue seu fone de ouvido e escute a música que você gosta. Porque ficar observando as pessoas indo e vindo num terminal de ônibus é triste. Tenho raiva desse segundo ônibus. Ele sempre demora a chegar. E as pessoas nele? Vejo muito menos rostos familiares. Apenas alguns alunos. Tem um casal de namorados muito fofo. Eles ficam juntos o tempo todo. Quando podem, fazem carícias e ficam se olhando apaixonadamente. No,ônibus um às vezes dorme no outro. Tem uns caras que ficam no fundo sempre rindo. A garota de pele branca às vezes aparece. Enfim alunos.
  Posso afirmar três coisas sobre a entrada na escola : 1-Sempre tenha um fone de ouvido e música, ou um livro. 2-É chata. 3-Não durma. Sério, você nunca tem nada para fazer na entrada. A não ser que tenha um fone de ouvido e um celular com música. Um livro também serve. Pessoas para conversar então, melhor, o tempo voa. Sobre a aula, prefiro não dizer nada....
  A saída é feliz, mesmo a aula sendo boa. É aquele momento em que você se livra da das correntes da obrigação e responsabilidade. Devemos plantar árvores e não poluir a atmosfera. Pois de manhã o frio é ártico e meio dia o calor é desertico, essa mudança só pode ser culpa do aquecimento global. Mas é daí, o sol está de volta. O legal é andar ao lado de uma rodovia no sol do meio dia. Me sinto aventureira. Quanto ao ônibus sempre pego ele escutando música. Às vezes vou conversando com uma garota. Sabe meus sentimentos por ela são confusos, como os que sinto por mais 4 pessoas. Seria eu poligamica? Não sei, rs.
  Enfim, agora a chuva parou e faz falta. Ela era capaz de fazer música com aquelas folhas. Bem, agora sei que não vai chover...O frio continua..
  Os olhos começaram a pesar. Quase não consigo escrever...Me desculpem...vou dormir se não se importam. Obrigado.

"A insônia é o sono negado pelos problemas." Marlin Rose Jones

Nenhum comentário:

Postar um comentário