domingo, 16 de junho de 2013

A sobrevivência solitária

  A solidão não é uma coisa que vai te dar segurança, conforto e certezas. Estando só e se vendo assim no mundo, já que uma pessoa, por exemplo, só fala com você com algum interesse, o que preocupa é que interesse é esse? Seria sexual ? Seria porque ele precisa de você ? Será que ele pensa em te fazer o mal, se sim por quê? E se ele é bom, se é, por quê? E isso só é uma amostra das dúvidas que quem não tem em quem confiar tem. O sobrevivente é aquele que tem os melhores sentidos, aquele que consegue perceber detalhes que uma presa não consegue e usar os sentidos para fugir do predador. Estou falando assim porque a teoria da evolução se aplica no convívio humano, já que somos animais, porém com uma capacidade mental maior (pelo menos essa é a teoria) . E foi essa capacidade que nos permitiu sobreviver na natureza. O convívio social garante segurança, penso eu, que se não fosse esse convívio, as tribos primitivas não teriam sido criadas.
  Mesmo se utilizando dos sentidos e do convívio social para sobreviver, muitas vezes deixamos de lado algo que nos garante que as pessoas nos protejam, a necessidade. Vamos à um exemplo : Você precisa formar uma equipe na escola,  porém você faltou no dia em que se formavam os grupos. Outros três alunos ficaram sem grupo como você, existe um limite de 4 grupos na turma, vocês não podem se juntar e formar uma nova equipe. Um dos alunos é excelente em matemática, outro escreve muito bem, o último sabe desenhar e você não sabe fazer nada. O trabalho é complexo, portanto ter membros inteligentes é importante. Pergunta : Quem vai ser escolhido por último? Lembre-se você não tem nada a oferecer e por isso não é necessário. Parte da sobrevivência na sociedade envolve conhecer o que você pode ser útil. E sendo útil, se torna necessário e sendo necessário as pessoas vão te proteger.
  A autonomia é importante também, pois é o que garante que você seja mais livre. Se eu sei cozinhar, logo não dependo de ninguém para fazer isso por mim. Quanto mais autonomia, maior serão suas chances de sobreviver. Portanto , se prepare sempre. Outra coisa, sempre procure aprender. O conhecimento te garante uma percepção melhorada da realidade, mas não se garanta apenas do conhecimento, da autonomia e de ser necessária, a intuição e razão são importantes também. Saber que os sentidos podem se enganar e que é possível adotar uma lógica falsa é essencial, conhecer os próprios sentimentos e sempre verificar se a lógica que se adota é realmente lógica.
  A mentira, que pode ser chamada se "ato de desinformar", é uma arma tão poderosa quanto o conhecimento. Às vezes mentir te ajuda a conviver melhor, por exemplo: Você não vai dizer numa igreja que não acredita em deus, no setor da torcida adversária você não vai dizer na cara de deles que torce para o outro time, nos dois casos o poder da multidão é o que te faz se esconder. A multidão quando tem raiva de uma coisa, dificilmente muda idéia. A arte de se camuflar é importante. Porém se você quiser ser você 100 % toda hora vá em frente, não sou eu que vai ser que vai parar na fila do SUS. Eu apenas digo a verdade a quem merece, a mentira a quem merece. Inclusive essa coisa do recompensar para quem merece é importante, pois te impede de se magoar.
  Viver assim é solitário, portanto fique perto de quem gosta, sempre, pois são essas pessoas que vão te fazer se sentir melhor. Tudo isso exige o auto-controle, algo que não se conquista fácil nem com meditação.

" Às vezes é melhor fechar os olhos.....para não sofrer...por uns instantes.." Marlin Rose Jones

Nenhum comentário:

Postar um comentário