quinta-feira, 23 de maio de 2013

Diferenças da filosofia e religião

  De longe são diferentes, a religião tem os rituais, templos, livros sagrados e outras coisas que coisas, do qual a filosofia não tem como método de conseguir mais seguidores. A filosofia dispõe do que afinal?
  Livros, argumentos e diálogo, alguns até diriam palestras mas em palestras existe a influência de todos os que estão em volta, por exemplo se o palestrante for bom vai convencer a maioria, ele não precisa convencer a todos para parecer ser um bom filósofo. E mesmo que alguém o contrarie, não vai precisar muito para acabar com o argumento contrário, pois quando a platéia é contra ou à favor do palestrante dificilmente mudará de idéia. Portanto, acredito eu que em palestras não se aprende muito sobre filosofia.
  Os cultos religiosos funcionam como essas palestras, e claro, com mais recursos como música, milhares de pessoas assistindo na igreja(ou templo) ou pela tv, eles tem camisetas, souvenirs como a cruz, o pentagrama e outros, esculturas e ídolos, tudo o que você possa imaginar. E isso faz com que a religião pareça incontestável e isso dá um poder sobre as pessoas na platéia, o palestrante e o sacerdote( quem faz o culto religioso) eles podem fazer com esse poder o que quiserem.
  A maioria das religiões tem ensinamentos que ditam a maneira de como os seguidores da religião devem se comportar em relação a diversos temas, não podendo ser questionadas segundo os sacerdotes, porque na religião o homem não é o centro, ou seja, não é nada para questionar deus ( ou qualquer idéia de algo superior), o teocentrismo. O que faz com que muitas vezes alguns tenham uma fé cega, algo extremamente irônico para alguém que diz que tudo tem um sentido(segundo algumas religiões), ter uma fé sem sentido, uma fé cega.
  A filosofia por outro lado não tem isso demais, a fé cega na filosofia acontece apenas em palestras e quando vira auto-ajuda, como em livros e filmes. Na filosofia é preciso que ela venha de dentro, os livros de filosofia(os bons) induzem ao leitor o questionamento e desenvolvimento da idéia, são como sementes que crescem dentro de nós. Detalhe! Apenas os bons livros e professores fazem isso. E tem outro lado na filosofia, os seguidores não podem apenas parecer seguidores, eles tem realmente que concordar com quem estam seguindo e isso é dado pelo estudo da teoria do filósofo seguido.
   Diferentemente da filosofia, a religião te dá um consolo de que existe uma força sobrenatural que te ama e te protege. A religião deixa pessoa com uma explicação simples e que a garante conforto, e isso faz com que a religião fique parada, sem evoluir e fizer tal é considerada uma nova crença. A partir do momento que o sujeito começa a questionar mesmo essas explicações, procurando a verdade por si, quando digo procurar seria rejeitar deus até que se ache uma evidência. Alguns indo nesse caminho ou não vão crer mais naquilo ou vão acreditar pro resto da vida.
  Uma evidência minha de que se tentarmos explicar o mundo ( origem e tudo mais) precisamos
  aumentar a nossa percepção de tudo. Entender os próprios sentimentos sentindo eles e sempre questionar a própria lógica, pois uma pessoa descontrolada é tão perdida quanto alguém que acredita numa lógica falsa. Se isso não é feito,ilusões acontecerão, não saber distinguir o real do irreal do que adiantaria tentar explicar o mundo sendo que parte do que vê não passa de ilusão? É nessa incerteza, que vem a dúvida, e a dúvida confronta o indivíduo de um modo que o faz sentir pequeno em relação à tudo. A religião sana esses erros dizendo "É vontade de deus", "deus fez assim" no exemplo cristão. Ou seja, ela se baseia na dúvida natural que alguns tem medo de confrontar e por isso buscam conforto na religião.
  Eu posso dizer que a filosofia é como fogo, sempre está mudando. Porque a partir do momento que algo é confirmado, ou seja, uma pergunta é respondida, em cima dessa resposta uma nova pergunta e assim por diante. Ela sempre irá evoluir. Se eu não concordo com alguma idéia de um filósofo, eu vou tentar criar uma que a refute, fazendo isso posso acabar desconsiderando a filosofia dele ou adcionando algo à ela, fazendo tudo evoluir.
  No que você acredita? Em algo que está em constante evolução? Ou algo que continua sendo a mesma em milhares e milhares de anos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário