sexta-feira, 26 de abril de 2013

Relato 004: A vida sem cores

  Não é nada fácil viver esperando nada de bom para o futuro, viver sem ver coisas boas , viver sem as cores, sem poder sentir nada. Por mais que eu tente sorrir ao dizer oi, não consigo, tirar aquele,aquele sorriso falso escancarado, ou ter aquela reação de "serei eternamente grata" quando alguém faz algo pra mim.
  O mais frustrante é não conseguir enxergar por exemplo como um encontro com tal pessoa seria legal, como enxergar uma situação de tédio e mudá-la pra melhor, como não conseguir ver o que há de bom ou de ruim é a total indiferença com tudo.
  Ando muito mal a tempos, penso em suicídio desde criança, mas só não me matei(ou tentei) porque quero saber o que é prazer, felicidade e outros  sentimentos mais "raros". E também porque conheço bem os sentimentos negativos.
  Pelo prazer, pela felicidade, pelo amor, pela prisão à coisas que amo (liberdade relativa), pela liberdade de expressão e por outros sentimentos "raros" na existência humana , quero viver.
  O que sinto é estranho, uma vontade de rir e ser feliz seguida de uma vontade de chorar e morrer.  Isso é horrível, por que não posso apenas me sentir triste ou feliz um de cada vez ? Por que eles vem juntos?
  Por não conseguir responder essas perguntas, vejo que PRECISO de alguém ao meu lado que me ame de verdade.Enquanto eu não achar essa pessoa vou me sentir perdida.
 

(ps: desisti de tentar fazer vocês comentarem, curtirem e compartilharem os meus posts, daqui pra frente não peço mais nada.Ok. Façam por vontade própria.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário